Agência digital especializada em e-commerce – Desenvolvimento de layout pra E-commerce, Tray Commerce,Fbits, MercadoShops, Sites, Design Gráfico. Eleita a agência com melhor atendimento.

Telefonligue agora!

(11) 4115-8384

Estratégia de naming: veja como escolher nomes para lojas virtuais

Estratégia de naming: veja como escolher nomes para lojas virtuais

Nomes para lojas virtuais - Estratégia de Naming
Nomes para lojas virtuais – Estratégia de Naming

O nome da sua loja virtual influencia as vendas e o reconhecimento de mercado?

O nome sempre deve ser bem planejado, porque fortalece a estratégia de branding. Em outras palavras, esse critério tem tudo a ver com o posicionamento de mercado pretendido. Isso significa também que aumenta a capacidade de conquistar clientes e oportunidades. Em nível mais amplo, reforça um atributo principal e sustenta o sucesso do negócio.

Nesse sentido, como escolher o nome para sua loja virtual? Neste post listamos as principais estratégias de naming para você conhecer e aplicar agora mesmo. Quer saber quais são elas? Acompanhe!

Faça um brainstorming

A palavra em inglês representa o processo de estabelecer ideias em conjunto sobre determinado tema. Você e outras pessoas devem se reunir e fazer diferentes sugestões de palavras para serem usadas pela marca. Todas devem ser anotadas, mesmo que ruins. É da análise desses termos que surge o nome para sua loja virtual.

Na hora de fazer o brainstorming, pense sobre o que a marca deseja representar, os produtos ou serviços que vende, qual é o público-alvo e quais são os nomes dos principais concorrentes. Anote o máximo de opções e escolha aquela que delimitar melhor seus objetivos.

Para ter ideias, é possível considerar diferentes fatores, por exemplo: locais, ferramentas, ações, tribos, momentos, números, iniciais, idiomas, origem etc.

Filtre os nomes sugeridos

O brainstorming tem por finalidade oferecer diferentes nomes para lojas virtuais, que nem sempre são os melhores. Por isso, é fundamental filtrar os termos presentes na lista realizada na etapa anterior para, então, definir as alternativas mais adequadas.

Quer um exemplo de como essa estratégia dá certo? É só pensar no Google. A palavra, que não tem significado, nasceu de um brainstorming entre seu fundador, Larry Page, e alunos da Universidade de Oxford, que sugeriram o termo googleplex, que vem da matemática. Viu como algo aparentemente sem sentido pode contribuir?

Para filtrar os nomes, responda a cinco questionamentos principais:

  • O nome para loja virtual é curto e fácil de entender?
  • A palavra pode remeter a problemas?
  • O termo está apropriado ao que a empresa oferece?
  • O nome é fácil de ser memorizado e lembrado?
  • A denominação é lícita?

Responda as perguntas uma a uma e risque os nomes que não se adequarem a elas. Assim, já conseguirá diminuir as possibilidades para fazer sua escolha final.

Escolha um nome curto e fácil de entender

Definir o nome para sua loja virtual requer uma palavra curta, de fácil pronúncia e escrita. Ao seguir essas diretrizes, é provável que seja fácil de memorizar. Lembre-se de que o ideal é ser claro e simples, com uma palavra de até três sílabas.

A facilidade traz outro benefício: a menor chance de erros de digitação. Essa característica simplifica o processo de registro do domínio e o acesso dos visitantes para o seu site. Para ajudar sua escolha, apresentamos agora os tipos de nomes possíveis. Veja!

Descritivo

Indica o que a empresa faz. Essa é uma boa alternativa para posicionar a marca no mercado. Por outro lado, restringe a marca, o que dificulta a alteração ou a ampliação do mix de produtos. Dois bons exemplos são Galinha Pintadinha e Banco do Brasil.

Siglas

É a abreviação de um nome, que geralmente faz parte da categoria descritiva. A vantagem é a facilidade para lembrar e o fato de serem curtos. No entanto, não carregam significado. As empresas do segmento de tecnologia IBM e HP, por exemplo, fazem parte dessa classificação.

Nomes inventados

São criados para representar a marca. O ponto positivo é serem únicos e nunca terem sido utilizados. No entanto, não carregam um significado e pode ser mais difícil criar ações de marketing. Os nomes Kodak e LEGO são derivados dessa estratégia. O primeiro surgiu devido à sonoridade. O segundo é uma fusão das palavras dinamarquesas leg godt, que são traduzidas como brincar bem.

Sugestivos

Referem-se aos aspectos da marca. Por isso, fortalecem uma imagem mais profunda. Contudo, se estiverem desalinhados com a marca, prejudicam a reputação. A ideia foi bem usada pela Hot Wheels, que fabrica carrinhos de brinquedo, e pela Antártica, que remete ao continente gelado e está relacionado à cerveja.

Experiências

São nomes para lojas virtuais ou físicas construídos a partir de sentimentos entregues pela marca. São bons para criar uma expectativa e diferenciar a empresa no mercado. Mas perdem a força se houver desalinhamento com os propósitos. Essa foi a ideia da Grow, que significa crescer, e da Vivo, que está relacionada à acessibilidade e proximidade.

Próprios

São as empresas que usam o nome de seu fundador. O aspecto positivo surge quando a palavra tem uma boa sonoridade, especialmente porque será difícil encontrar na concorrência. Contudo, não representa nada da marca. Dois exemplos significativos são Disney e Ford.

Lembre-se de analisar o som transmitido pelo nome

Sua ideia de nome para loja virtual pode ser interessante, mas nem sempre soar bem. Por isso, fale uma ou mais vezes em voz alta para se certificar de que a pronúncia é positiva. Aproveite e coloque a palavra em meio a frases, para garantir que ele não sugira algo diferente do pretendido.

Uma ideia é usar consoantes para se distinguir. A Coca-Cola faz isso e é um nome bastante conhecido e lembrado no mercado. Um exemplo negativo foi da Ford, que tem um modelo de carro em outros países chamado Pinto. No Brasil, houve rejeição devido à associação da palavra.


Conheça o público-alvo

Por mais que as estratégias indicadas até aqui tragam resultados positivos, o naming se torna ainda mais eficiente quando você tem em mente as pessoas que podem se beneficiar da marca e dos produtos ou serviços oferecidos. Por isso, as empresas costumam usar nomes diferentes a depender do país em que a mercadoria é ofertada.

Esse é o caso da Kibon, que adapta os nomes para fortalecer os sentimentos que deseja proporcionar. Por isso, seu nome em Portugal é Olá. Já nos Estados Unidos e no Canadá, é Good Humor. Por sua vez, na Romênia, na Polônia e na Itália é Algida, palavra italiana que significa gelado.

Verifique a disponibilidade do nome

O registro da marca somente é possível se o nome estiver disponível. Por isso, assim que selecionar a palavra, certifique-se de que ela é exclusiva, pois esse processo elimina as coincidências e evita imprevistos.

Por isso, acesse os sites do Inpi e do Registro.br para garantir que outro empreendedor não iniciou o licenciamento do termo selecionado. Além disso, teste o nome no Google AdWords para saber se as pessoas associam a palavra ao produto comercializado.

Evite clichês com os nomes para lojas virtuais

Os modismos e os clichês não são bons conselheiros na hora de colocar o naming em prática. Tenha em mente que o propósito é definir um nome que dure por muito tempo. Portanto, use a criatividade e evite os nomes que passem a impressão de preguiça ou brincadeira sem graça na hora da escolha. Assim, é mais fácil acertar.

Todas essas dicas ajudam a definir os nomes para lojas virtuais. Esse processo faz a diferença, porque ajuda a construir o sucesso da marca e a fortalece no seu segmento de atuação. Por outro lado, um nome errado, difícil de lembrar, causa prejuízos para o negócio, porque os consumidores provavelmente vão ignorar sua empresa na hora de optar pela compra de um produto ou serviço.

Agora você já entendeu a importância da estratégia de naming, certo? Então, que tal ver exemplos criativos e/ou ruins dessa iniciativa? Confira 11 lojas com os nomes mais bizarros que você já viu.


CONTATO

DESCUBRA NOSSO JEITO DE FAZER DESIGN

captcha

Endereço

Rua Antonio de Macedo Soares, 1590
Campo Belo | São Paulo – SP | 04607-003

Telefone

+55 (11) 4115-8384

Email

contato@seriedesign.com.br

Mídias sociais