E-commerce

Como montar sua loja virtual

Você já deve ter ouvido falar que abrir uma loja virtual é fácil e que você pode até criá-la sozinho em uma plataforma gratuita na internet, não é?

Isso é verdade, você pode mesmo! Mas saiba que a escolha da plataforma do seu negócio não deve ser baseada apenas no quesito preço. Sabe quando você compra uma peça barata para arrumar o carro e alguns meses depois tem que trocar a mesma peça novamente?  É o mesmo princípio, a sua plataforma simples e mais barata pode não suportar as mudanças que tendem a ocorrer no seu negócio e você vai acabar  investindo ainda mais dinheiro em tecnologia mais pra frente.

Temos aqui 10 tópicos que você precisa considerar ao montar sua loja virtual:

1- Qual segmento atuar: o primeiro passo quando pensamos em montar um comércio eletrônico é avaliar o mercado para escolher o seu nicho e começar o seu planejamento.

Leve em consideração as tendências e os dados econômicos, por exemplo: nos três últimos anos os e-commerces de cosméticos foram os campeões de venda entre os brasileiros, vale a pena montar uma loja para vender os mesmos produtos?

Como fazer para se diferenciar dos concorrentes vendendo produtos semelhantes? Ah, não se esqueça de considerar suas afinidades pessoais, trabalhar com o que se gosta é um grande passo para o sucesso!

2- Escolha da plataforma ideal: a sua plataforma é quem vai determinar o futuro do seu e-commerce. A automatização de atividades, facilidades, módulos diversos de otimização do site, promoções, logística, carrinhos, integrações diretas com os correios, marketplaces e outros serviços adicionais.

A funcionalidade – e potencial de crescimento – de sua loja vai depender diretamente desta escolha, vale a pena investir na melhor que puder neste momento;

3- Layout intuitivo: trata-se da “cara” da sua home! Estamos falando de uma identidade visual que transpareça modernidade, credibilidade e curiosidade. E principalmente, que seja fácil de navegar, intuitiva!

Nesta fase é preciso contar com profissionais experientes e atualizados sobre as tendências e pesquisas no segmento. Novamente, se você optou por um fornecedor de plataforma robusta certamente vai contar com uma equipe de design e usabilidade qualificada e vai sair na frente!

4- A escolha dos fornecedores: analise quatro características antes de fechar qualquer negócio com os fornecedores de produtos: a qualidade, o preço dos itens comparado aos outros fornecedores, o sistema logístico usado pelo fornecedor e por fim a reputação deste fornecedor mediante a sua clientela (outras lojas virtuais).

5- Preço e formas de pagamento: analise seus concorrentes, seus produtos e seu público! Verifique as integrações de métodos de pagamento que funcionam melhor com a plataforma escolhida (mais um item diretamente afetado pela sua escolha inicial) e decida quais formas irá ofertar para o seu público.

6- Parcerias: para criar uma atmosfera segura para sua loja e elevar a credibilidade da sua marca, algumas parcerias são imprescindíveis. Anote os itens que seguem, você certamente vai precisar de um – ou todos eles – em algum momento do seu e-commerce. Certificados de segurança (SSL Blindado – Fcontrol), Parceiros de pagamentos (Bandeiras de cartão – pagseguro – Koin) e marketplaces (Mercado livre – Buscapé – Extra – Submarino). Atenção, sua plataforma também precisará comportar a integração com eles.

7- Logística e políticas de troca: determine as políticas de troca de sua loja e estabeleça um fluxo logístico automatizado com sua equipe técnica. Lembre-se: em todo o processo de compra o momento mais agradável para o cliente é quando recebe o produto, capriche nos prazos!

8- Equipe técnica: você também deve ter visto por ai que um equipe reduzida é capaz de tocar um e-commerce tranquilamente. Isso é verdade se comparado às lojas físicas. No entanto, vai depender diretamente das facilidades e automatizações que sua plataforma permite! Afinal, é necessário dar conta do atendimento, gestão do estoque, financeiro, logística e pós-venda.

9- Marketing digital: a sua loja está pronta, agora o mundo precisa saber que ela existe! Através das redes sociais, anúncios, e-mail marketing, links patrocinados, comparadores de preço e inúmeras outras estratégias possíveis, seu e-commerce precisa chegar ao público certo.

Isso vai demandar estratégia e investimento. Conte com uma agência especializada ou inaugure um departamento de marketing para cuidar somente destas estratégias de comunicação virtual. Muitas vezes a agência é mais econômica e fácil de gerir, acredite!

10- Posicionamento: entenda que o comércio eletrônico é muito mais que uma segunda fonte de renda, é uma ótima oportunidade de negócios! Posicione sua marca no mercado de forma que faça a diferença e se torne referência em diversos fatores como atendimento, qualidade de produtos, promoções incríveis, preços honestos entre outras diversas maneiras de fazer do seu e-commerce um portal comercial de sucesso.

Fonte: www.ecommercebrasil.com.br

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmailFacebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail