E-commerce

Como está o campo de busca do seu e-commerce?

Untitled-1

Quando o campo de busca do e-commerce funciona, é quase como uma mágica: você simplesmente digita o que está procurando e os resultados acontecem em milissegundos. É rápido, conveniente, e super eficiente – mas não é de se admirar que muitos usuários preferem procurar os produtos clicando nas categorias do site… Infelizmente, o campo de busca dentro do e-commerce geralmente não funciona muito bem.

Durante o quarto grande estudo de usabilidade do Instituto Baymard entrevistamos usuários para saber suas experiências de busca no contexto do e-commerce. E os resultados não foram tão legais assim. Na verdade, depois de meses realizando testes com o usuário e benchmarking dos 50 maiores varejistas de e-commerce dos Estados Unidos, ficamos tentados a declarar que os atuais campos de busca dos e-commerces estão “quebrados”, e apenas alguns sites entregavam o que pode ser considerado uma experiência de busca decente.

Isso, apesar das participações de busca do e-commerce serem excepcionalmente altas: se, depois de tudo, os usuários não conseguem encontrar o produto que estão procurando, eles não podem comprá-lo. Isso não apenas influencia a perda de vendas para os leads aqui e agora, como também faz com que o usuário esteja menos propenso à voltar no futuro já que ele acha que aquele site não tem o produto.

Durante o estudo, os assuntos testados e observados dependem muito do tipo de consulta na pesquisa que inclui: tema, funcionalidade, relação ou sintoma – a maioria dos 19 sites testados tiveram suporte pobre para esses requisitos. Mesmo entre os 50 maiores varejistas de e-commerce, uma parcela de 34% ofereciam esses tipos de consulta. E apenas 4 dos 12 tipos de consulta essenciais foram identificados durante o teste.

campo de busca no ecommerce

De fato, o suporte de busca/pesquisa era tão pobre que 31% de todos produtos finalizaram tarefas em vão quando o teste de assunto tentou usar a busca. Com certeza, entre os 50 sites de e-commerce, uma gritante parcela de 70% dos mecanismos de busca não eram capazes de devolver resultados relevantes para sinônimos de produtos – exigindo que os usuários buscassem usando a palavra exata no site – enquanto 34% dos sites não mostravam resultados úteis quando os usuários buscavam por um número do modelo ou erravam apenas um único caractere no título do produto.

Porém, não são apenas os mecanismos de busca que são vitais para a experiência de busca do usuário. Durante os testes de usabilidade, a interface de busca mostrou-se quase tão importante quanto a habilidade de encontrar produtos relevantes por assunto.

Design apropriado no campo de busca, sugestões de preenchimento automático e resultados de busca da página vão, em outras palavras, ganhar metade da batalha. Por isso mais da metade das guidelines no nosso estudo de usabilidade são sobre como construir uma ótima interface de busca – guidelines que podem ser implementadas com um simples foco em ajustes em User Interface (UI).

Fonte: ecommercenews.com.br

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmailFacebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail