MercadoShops

Como configurar meu domínio do registro.br da minha Loja na Nuvemshop?

Passo a passo de como criar os apontamentos DNS para que seu domínio funcione em sua loja virtual Nuvemshop.

O 🌎 Registro.Br  é o serviço oficial de comercialização de domínios com final .com.br no Brasil, e por esse motivo recomendamos que compre seu domínio diretamente com eles. Fazemos essa recomendação pois ao comprar um domínio  em outros serviços de comercialização, este será comprado no Registro.Br, o que poderá tornar o serviço um pouco mais caro e trabalhoso para configurar.

💡 Dica: caso ainda não tenha comprado o seu domínio, pode seguir os passos do tutorial 👉 Como comprar domínio do Registro.br?.

Este tutorial está dividido em duas partes:

  • Como prepara o domínio no Registro.br
  • Cadastrando os apontamentos
  • Adicionando o domínio no painel de administração de sua loja

Como prepara o domínio no Registro.br

1. Acesse o 🌎 Registro.Br e faça o login em sua conta. Em seguida, clique sobre o domínio que quer configurar.

2. Em seguida, vá até a seção Provedor de serviços e clique “Selecionar outro provedor”.

🌟 Importante: a configuração do provedor é indicada para quem nunca usou o domínio anteriormente em nenhum outro serviço. Se você já usou seu domínio em outra site ou plataforma, essa alteração também será necessária, porém assim que realizada, qualquer serviço que usa o domínio para funcionar (e-mail personalizado ou o site onde o domínio está vinculado) não funcionará após a mudança. Se essa é a primeira vez que você configura o domínio, prossiga com os passos sem qualquer preocupação.

3. Na seção Provedor de serviços, selecione a opção NENHUM (0) e clique em “Prosseguir” para continuar.

Será exibido um termo, com as condições de usar o Registro.Br como provedor do seu domínio. Clique em “Concordo” para prosseguir.

4. Para retornar para a tela de configurações dos domínios, clique em “Domínios”, e sem seguida novamente no domínio que quer configurar.

5. Na próxima tela, vá até a seção DNS e clique em “Editar zona”.

🌟 Importante: Caso não apareça a opção de “Editar Zona“, antes de prosseguir para o próximo passo é necessário alterar o servidor DNS que está configurado, para isso, é só seguir os passos desse tutorial 👉 Como alterar o servidor do meu domínio no Registro.br?.
Terminando essa configuração, pode retornar para esse ponto e clicar em “Editar Zona”.

6. Na próxima tela, você visualizará alguns campos. Não preencha nada e clique em “Modo avançado” para prosseguir. Em seguida, aparecerá um popup alertando sobre as configurações demandarem conhecimento avançado. Clique em “Sim” para continuar.

7. Na próxima tela, você deverá cadastrar os apontamentos. Clique em “Nova entrada” para continuar.

🌟 Importante: se você tiver acabado de comprar o domínio ou de alterar o provedor, pode aparecer uma informação de que o domínio encontra-se em transição ou que estará disponível para alterações somente em 72h. Tente atualizar a página ou saia do site e retorne após o prazo informado, para conferir se a mensagem desapareceu e os botões para o cadastro dos apontamentos foram habilitados.

Cadastrando os apontamentos

Apontamento Tipo CNAME

O apontamento do tipo CNAME é aquele que possibilita sua loja ser acessada com o WWW no começo. Preencha da seguinte forma:

  • Primeiro campo: escreva www;
  • Segundo campo: selecione a opção CNAME;
  • Terceiro campo: coloque a URL de sua loja na Nuvemshop (aquele com final .lojavirtualnuvem.com.br), sem “//” no começo e sem a “/” no final.

Clique em “Adicionar”.

Apontamento Tipo A

O apontamento do tipo A é aquele que possibilita sua loja ser acessada sem o WWW no começo. Clique novamente em Preencha da seguinte forma:

  • Primeiro campo: deixe em branco;
  • Segundo campo: selecione a opção A;
  • Terceiro campo: coloque o seguinte IP: 52.200.197.31

Clique em “Adicionar”.

Para finalizar a configuração no Registro.Br, clique em “Salvar”. Pronto, os apontamentos estarão feitos e as configurações no Registro.Br concluídas!

Adicionando o domínio no painel de administração de sua loja

Agora que você já fez a configuração correta dos apontamentos DNS no painel do Registro.Br, é preciso vincular o domínio à sua loja, inserindo-o no painel e administração da Nuvemshop.

1. No painel de administração de sua loja, siga pelo caminho Configurações > Domínios.

2. Clique no botão “Adicionar um novo domínio”.

Pode ser o botão do meio da tela, se for o seu primeiro domínio, ou do canto superior direito, se já tiver outros domínios cadastrados.

3. Preencha o campo com o endereço do seu domínio. Não é necessário colocar o “//” no começo, pois a plataforma já entende essa informação automaticamente. Clique em “Salvar domínio” para prosseguir.

4. Você verá uma mensagem sucesso, como no exemplo baixo:

🌟 Importante: ao fazer esta configuração, a plataforma poderá apresentar a informação de que falta vincular o domínio. Isso acontece pois seu domínio ainda estará em processo de propagação e o Registro.Br ainda não enviou a informação de que as configurações foram realizadas para a Nuvemshop. Em até 48 horas essa informação será atualizada.

Pronto, seu domínio estará configurado!

💡 Dica: Se tiver dificuldades seguindo os passos por escrito, temos um vídeo que explica como fazer as configurações necessárias:

 
📌Vale lembrar: como mencionamos acima, após essas configurações o domínio ficará por 48 horas em período de propagação e, por esse motivo, com possíveis instabilidades. Após 4 horas da configuração do domínio, o certificado de segurança SSL ficará disponível para a ativação. Consulte o tutorial 👉 Como ativar um certificado de segurança para meu domínio? para saber como ativar o SSL.

Como saber se o domínio foi configurado corretamente

Caso após as 48 horas de propagação seu domínio ainda não funcione, recomendamos que reveja os passos e confira se os apontamentos foram feitos corretamente. Uma alternativa é consultar os apontamentos via WhoIs, que é uma ferramenta que detecta quais apontamentos do seu domínio estão ativos. O processo é simples:

1. Acesse o site do 🌎 WhoIs, digite o seu domínio e clique na lupa, para pesquisar.

2. Na página do resultado, clique na opção “DNS Records”.

3. Agora, busque pelos apontamentos que você fez no painel do domínio. Eles estarão misturados junto de outros apontamentos:

Caso os apontamentos não apareçam na lista, entre em contato com o atendimento da empresa onde comprou o domínio, para que possam te ajudar a entender o problema. Se os apontamentos aparecerem, faça novamente os passos deste tutorial, para reconfirmar se tudo está correto. Se estiver e mesmo assim não funcionar, acesse o tutorial  👉 Por que minha loja está fora do ar? para entender quais são os possíveis motivos dela estar fora do ar, além dos apontamentos DNS.

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

“Novo”Mercado Shops! O que muda?

Novo Mercado Shops

Na última semana de março, o Mercado Shops publicou uma nova Landing Page informando que em breve, você lojista poderá experimentar o novo Mercado Shops.

Mas o que seria esse “novo” Mercado Shops? Como ficam as lojas que usam o modelo atual da plataforma?

[su_button url=”https://api.whatsapp.com/send?phone=5511949348384″ style=”soft” background=”#0fbb65″ color=”#ffffff” size=”10″ center=”yes” radius=”20″ icon_color=”#fefefe” desc=””]FALE COM NOSSO TIME COMERCIAL[/su_button]

Segundo o conteúdo da Landing Page o Mercado Shops quer oferecer uma melhor experiência, estando totalmente integrada ao Mercado Livre, porém sem muito detalhes de como isso vai ajudar você lojista a impulsionar seu negócio on-line usando a nova plataforma.

Uma das maiores duvidas dos lojistas é: O que vai acontecer com a minha loja atual?

Por enquanto, a informação é que sua loja continuará funcionando como sempre. A plataforma informa que estão trabalhando para que você possa experimentar essa nova ferramenta e fazer a transição mais facilmente.

Observando algumas lojas que já utilizam a nova plataforma em versão beta, o visual é o mesmo do Mercado Livre, o lojista poderá apenas inserir seu logotipo, deixando pra trás toda sua identidade visual e personalização de layout.

A identidade visual é parte importante de toda empresa e ainda mais no e-commerce. Hoje, com a maioria das lojas compartilhando dos mesmos benefícios para atrair a atenção e conseguir converter a venda, sem o apelo visual ficará ainda mais difícil se destacar entre as milhares de lojas on-lines e dos grandes cases do segmento.

Ainda de acordo com as informações da Landing Page do Mercado Shops, quais benefícios você lojista teria com o novo Mercado Shops?

  Você não terá custos fixos de ativação nem mensalidades. Você pagará apenas a tarifa de venda como no Mercado Livre.
  • as tarifas variam de 11 a 16% de acordo com o produto e categoria anunciada e ainda prevalecem as regras de anúncio do Mercado Livre, precisa consultar se seu produto é ou não liberado para venda dentro da plataforma (ex. acessórios de tabacaria, alguns suplementos, cosméticos, etc).
 Integração completa com o Mercado Livre. Você não terá que dobrar esforços no gerenciamento de diferentes canais. Toda a gestão da sua loja será feita a partir do painel de vendas do Mercado Livre.
  • não existe personalização de layout, o gerenciamento é apenas dos produtos.
 As vendas do Mercado Shops vão impactar diretamente na sua reputação no Mercado Livre e ajudarão você a posicionar-se melhor nos resultados de busca da plataforma.
  • esse é um ponto polêmico e muito pouco claro de como as vendas vão impactar seja NEGATIVAMENTE ou positivamente
 Sua loja conta com os mesmos benefícios de vender pelo Mercado Livre, incluindo Mercado Envios, Mercado Pago, o programa de proteção em todas as suas vendas e Mercado Pontos para seus clientes.
  • isso sempre existiu, não tem nada de novo!
Nosso viés é que ainda falta muita clareza de como e quando essa migração vai acontecer, a única certeza que temos, é que no futuro, todas as lojas terão o mesmo layout, sem destaque e apelo para se diferenciar e conquistar os consumidores.

[su_button url=”https://api.whatsapp.com/send?phone=5511949348384″ style=”soft” background=”#0fbb65″ color=”#ffffff” size=”10″ center=”yes” radius=”20″ icon_color=”#fefefe” desc=”e saiba como migrar a sua loja sem perder o layout e a identidade visual.”]FALE COM NOSSO TIME COMERCIAL[/su_button]

Fonte: https://www.mercadoshops.com.br/landing/migration

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

Tudo o que você precisa saber sobre plataformas de e-commerce está aqui

Plataformas de e-commerce, tudo o que você precisa saber está aqui!

Tudo o que você precisa saber sobre plataformas de e-commerce está aqui

Plataformas de e-commerce, tudo o que você precisa saber está aqui!
Plataformas de e-commerce, tudo o que você precisa saber está aqui!

Plataformas de e-commerce, o guia definitivo!

Plataformas de e-commerce. Parece história de sucesso dos filmes, mas, na verdade, é comum ver negócios online que começam as vendas informalmente. Com o tempo, aumentam tanto suas transações que seus gestores precisam tomar uma importante decisão. Investir ou não em plataformas de e-commerce para profissionalizar o ambiente de compra?!

Abrir uma loja virtual exige conhecimento, mas, principalmente, planejamento. Ao escolher uma plataforma, por exemplo, é preciso considerar qual cenário de sucesso está sendo planejado. Para o médio e longo prazo e quanto o investimento em tal solução impactará nos resultados do negócio.

Mas, uma coisa é certa: é preciso dar mais estrutura tecnológica ao negócio para que seja possível responder a novas demandas. Desta forma, crescer exponencialmente, automatizar alguns processos e passar credibilidade para o consumidor ao mesmo tempo.

Promover essas melhorias no seu negócio está em seus planos? Pois todas elas deveriam ser prioridades.

Para ajudar nesse planejamento, reunimos neste conteúdo todas as informações que devem ser consideradas em suas escolhas. Além de conceitos básicos que podem ser determinantes para a análise das opções e a negociação final. Acompanhe!

Leia também: O que fazem as empresas de desenvolvimento de lojas virtuais?

(mais…)

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

O que fazem as empresas de desenvolvimento de lojas virtuais?

loja virtual

O que fazem as empresas de desenvolvimento de lojas virtuais?

Desenvolvimento de lojas virtuais
Desenvolvimento de lojas virtuais

Entenda toda a jornada de desenvolvimento da sua loja virtual, e itens adicionais que podem fazer toda diferença para o seu negócio!

Desenvolvimento de lojas virtuais. De acordo com alguns especialistas, vendas por meio de lojas virtuais ultrapassarão U$2 trilhões nos próximos anos. Entretanto, esta é uma das indústrias que mais crescem e mais se valorizam com o passar do tempo.

Um mercado tão atrativo faz com que cada vez mais negócios queiram operar no mundo digital. Mas, para que isso ocorra de forma efetiva, é preciso se preocupar com a forma como o desenvolvimento de lojas virtuais é feito.

Quer entender a importância e as atribuições de uma empresa responsável pela criação de um e-commerce? Confira os tópicos a seguir.

O que faz uma empresa de desenvolvimento de lojas virtuais?

(mais…)

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

Logotipo ou Logomarca, qual a diferença?

Logotipo ou logomarca

Logotipo – Entenda qual o significado e quando utilizar

Logotipo ou logomarca
Logotipo ou logomarca

A eterna briga entre profissionais que usam o termo “Logomarca” e os que batem o pé que o certo é “Logotipo“. Mas afinal, qual termo utilizar? Primeiro vamos entender o significado de cada termo:

Existem muitos designers, profissionais de marketing, comunicadores e publicitários que utilizam o termo “logomarca”, mesmo com muita gente torcendo o nariz ao ouvir. E, sim, esse termo existe no dicionário. Mas é só no Brasil que este termo existe; o restante do mundo utiliza variações das palavras logo, logotipo ou marca — mas nunca logomarca.

(mais…)

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

MercadoShops – Tudo o que você precisa saber!

Mercado shops

MercadoShops – Tudo o que você precisa saber!

A plataforma de loja virtual do MercadoShops é perfeita para o seu projeto de e-commerce

MercadoShops é uma plataforma intuitiva e simples. Pois sabemos que iniciar ou ampliar um e-commerce nunca é uma tarefa fácil. Mesmo com o aumento do número de vendas online, é necessário escolher o caminho certo para dar o primeiro passo. A plataforma de e-commerce do Mercado Livre tem sido uma alternativa incrível para o lojista que busca velocidade, praticidade e um sistema seguro para realizar suas vendas.

Atendimento -E-commerce em números
Quer saber mais sobre os números do e-commerce? Clique na imagem

O MercadoShops é baseado em 3 pilares principais: MARCA, VENDAS E GESTÃO. Vamos apresentar cada um deles, confira:

MercadoShops – MARCA

É a “identidade” da empresa e com o MercadoShops, a loja virtual marcará presença com sua identidade online, facilitando a visibilidade.

Ainda pensando nas facilidades do MercadoShops, podemos elencar:

Loja virtual personalizada

Escolha entre vários modelos de layout disponíveis na plataforma, e altere cores, fontes, imagens etc. Também é possível realizar a alteração de todo layout diretamente no código fonte, personalizando ainda mais o visual, incrementando o design e usabilidade de sua sua loja virtual. Se você não é programador, não esquenta! Temos um time de especialistas (programadores e designers) certificados e especialistas em MercadoShops ansiosos para te ajudar.

Linda-Fragrance-Mercadoshops
A loja Linda Fragrance foi desenvolvida para a plataforma do Mercadoshops

Seu endereço web

Escolha um endereço na web (domínio) que tenha sintonia com a marca da loja virtual. Desta forma, encontrar a loja virtual ficará mais fácil. O Mercado Shops permite a utilização do endereço/domínio que desejar (desde que esteja disponível para registro e compra).

Gmail próprio

A utilização de um email personalizado, utilizando o domínio escolhido, é fundamental para passar credibilidade e segurança para o visitante. No MercadoShops é possível utilizar o Gmail, ferramenta de e-mail do Google, agregado a outras ferramentas do Google, como: calendário, hangouts, drive etc.. Desta forma, haverá aumento da produtividade diária, permitindo uma comunicação profissional com seus clientes.

MercadoShops – VENDAS

Venda mais todo dia!

Com as ferramentas que o Mercado Shops oferece: aumentar o tráfego, visitas e vendas ficou fácil.

Loja Panda Black desenvolvida na plataforma do Mercadoshops
Loja Panda Black

(mais…)

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

Crescimento do e-commerce no Brasil em 12 dados

Crescimento do e-commerce no brasil

Crescimento do e-commerce pode ajudar o seu negócio!

O crescimento do e-commerce no Brasil é devido a fatores como maior acesso à internet e disseminação dos dispositivos móveis inteligentes.

No entanto, é preciso entender como está o panorama mercadológico atual da área para estruturar sua loja virtual com base nas oportunidades do setor.

Para ajudar você, separamos 12 dados que demonstram como o comércio eletrônico se fortaleceu, indo, na contramão da recente crise. Não deixe de conferir!

1- O faturamento do setor alcançou R$ 47,7 bi, em 2017

De acordo com a 37º edição da pesquisa Webshoppers (2018), feita pela Ebit e em parceria com a Elo. O faturamento do e-commerce, em 2017, foi de R$ 47,7 bilhões. Isso representa aumento de 7,5% em relação a 2016, quando o setor registrou R$ 44,4 bi.

A elevação nos números se deu porque, em 2017, houve 111,2 milhões de pedidos feitos nos e-commerces, ante 106,3 milhões do ano anterior — uma expansão de 5%.

O ticket médio/consumidor se ampliou, de R$ 418 (2016), para R$ 429 (2017), um aumento de 3%.

2- Crescimento do e-commerce no Brasil foi de 12%

O comércio eletrônico, em 2017, teve crescimento de 12% em relação a 2016. Isso é o que aponta outro estudo, o E-commerce Radar 2017, feito pela Atlas, que atua com análise de dados, e apoiado pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).

3- A expectativa de crescimento para 2018 também é de 12%

A Ebit prevê aumento nominal também de 12% no mercado para 2018, em que o faturamento deve chegar a R$ 53,5 bilhões. Isso se dá por causa da recuperação da economia brasileira, da consolidação das vendas em dispositivos móveis e do fortalecimento das transações nos marketplaces.

4- O número de consumidores chegou a 55,15 milhões, em 2017

O radar Webshoppers relata que a quantidade de consumidores ativos no país passou de 47,93 milhões (2016), para mais de 55 milhões no ano seguinte, alta de aproximadamente 15%. Clientes ativos são os brasileiros que realizaram ao menos uma compra digital no ano.

5- O investimento em tecnologia pelas lojas virtuais corresponde, em média, a 9% da receita

Segundo dados de um estudo da Forrester Research, feito em parceria com o portal E-commerce Brasil, em 2016, o investimento médio em tecnologia da informação corresponde a 9% das receitas provenientes das vendas. No entanto, é interessante destacar que negócios digitais diretos (que atuam só na internet) costumam aplicar mais em TI do que os varejistas que têm lojas físicas.

6- 27,3% das compras, em 2017, foram feitas em smartphones ou tablets

A pesquisa do Ebit aponta que 27,3% das compras no ano passado foram via mobile, reforçando a preferência dos consumidores.

O estudo do Atlas, por sua vez, indica que o percentual de compras por meio de dispositivos móveis foi de:

  • 31% em 2017 (9% maior que o ano anterior)

Ambos os relatórios reforçam a necessidade de se definir estratégias específicas, conforme os dados apresentados acima.

7- 31,5% das vendas foram feitas em marketplaces

O ano de 2017 também foi marcado pelo fortalecimento das transações realizadas em marketplaces, como aponta a 37° edição Webshoppers. Isso porque, ao considerar o mercado total de bens de consumo (o que inclui sites de vendas de mercadorias novas/usadas e sites de artesanato), o segmento atingiu R$ 73,4 bilhões. O crescimento foi de 21,9% em relação a 2016.

A pesquisa do Atlas também reforçou esse dado, indicando que as vendas em marketplaces corresponderam a 31,5% das operações do comércio eletrônico brasileiro.

8- Perfil dos compradores é majoritariamente feminino

O relatório do Ebit destaca a predominância das mulheres nas compras online em 2017. Embora, a diferença com os homens tenha diminuído na comparação com 2016. A participação feminina foi de 50,6%, contra 49,4% da masculina. No ano anterior, a representação era de 51,6% e 48,4%, respectivamente.

9- Compras à vista cresceram e representam 49,8% do total

Do montante de compras feitas no ano passado, 49,8% foram pagas à vista. Esse dado é do relatório do Ebit, que destaca ainda que as transações parceladas em 2 ou 3 vezes representam 18,7% do volume total, enquanto parcelamentos entre 4 e 12 vezes significam 31,5%.

Isso vem ao encontro com um dado reportado sobre o pagamento com boletos no estudo do Atlas. Ele indica que 35,5% dos pedidos efetuados tiveram o boleto como forma de pagamento, sendo que, desse total, 48,5% foram efetivamente quitados. Normalmente, boletos são pagos à vista.

Além do mais, a média de parcelamento recuou de 3,5 meses, em 2016, para 3,3 meses em 2017.

10- Abandono de carrinhos chega a 82,3%

Embora pareça um dado negativo, o fato de 82,3% dos carrinhos gerados serem abandonados (conforme o estudo do Atlas) significa que há muita margem para melhorias que estimulem o aumento das vendas.

Em outras palavras, é possível implantar estratégias virtuais para gerar volume maior de conversões, contribuindo ainda mais para o crescimento do comércio eletrônico.

11- A taxa média de conversão do e-commerce brasileiro é de 1,4%

A média de conversões dos clientes que acessam lojas virtuais é de 1,4% (dados do Atlas sobre 2017). Em 2016, a porcentagem era de 1,6%. Essa queda se dá pelo aumento da participação dos dispositivos móveis, que costumam ser menos eficientes nas conversões.

Isso também dá margem para a estruturação de novas estratégias mercadológicos para smartphones, tablets e outros aparelhos móveis. Visto que há carência de maior efetividade nesses meios.

12- 58,5% das vendas foram para visitantes que retornaram

Em 2017, de acordo com o relatório do Atlas, 58,5% das vendas foram para visitantes que retornaram aos e-commerces. Já 41,5% das operações são de clientes novos.

Esses dados significam que as lojas virtuais estão conseguindo se aproximar de seus consumidores, reforçando seus relacionamentos. No entanto, 77% dos clientes fez uma só compra no ano, o que significa que há margem para estabelecer ações que visem a elevação da recorrência nas aquisições por parte dos usuários.

Dicas para quem quer investir

Como visto, o comércio eletrônico brasileiro tem apresentado crescimento em várias áreas. Demonstrando que há espaço para novos empreendimentos virtuais. Contudo, ainda há desafios para superar, como:

– Aumentar as margens de conversões;
– Elevar a recorrência nas compras dos clientes;
– Diminuir as porcentagens de abandonos de carrinhos.

Esses três pontos podem ser trabalhados como oportunidades por novos estabelecimentos virtuais para conseguirem competir com as grandes lojas virtuais e se consolidarem nesse mercado. Além disso, separamos algumas dicas para quem deseja investir no setor, confira:

– Otimize o seu e-commerce para os dispositivos móveis, adotando uma plataforma que ofereça layout full responsivo;

– Selecione um nicho para começar e amplie gradativamente o seu escopo de atuação. Isso possibilita adquirir experiência em comércio digital enquanto constrói uma boa base de clientes fiéis à marca;

– Não se esqueça de empregar ações de marketing nas redes sociais para conquistar novos consumidores;

– Estabeleça um bom relacionamento com o seu público;

– Esteja atento a tendências tecnológicas que possam ajudar seu e-commerce a melhorar os resultados, como o uso de social login e de gamificação.

Os dados mostram que há um expressivo crescimento do e-commerce no Brasil. Nesse contexto, existe espaço para quem quer aproveitar as oportunidades dessa expansão. Para tanto, é importante dar o primeiro passo estruturando bem sua loja virtual desde o começo e aproveitando as dicas transmitidas acima.

Gostou dos dados apresentados? Compartilhe-os nas suas redes sociais e seja referência no assunto!

 

fonte:  ecommercenews

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

Adobe compra Magento por 1,68 bilhões de dólares

A Adobe anunciou a compra da plataforma Magento, que lhe permite ter presença no comércio eletrónico para B2B e B2C e que vai integrar a Experience Cloud.


A Adobe, líder em design e entrega de experiências digitais por meio de conteúdo e dados, quer integrar também o comércio para a experiência do cliente, seja na web, em dispositivos móveis, em redes sociais, no on-line ou na loja.

Adobe quer competir com a Salesforce, que comprou recentemente a Demandware e que está presente em marketing, vendas e serviços. A Adobe reforça o portfólio com a Magento que irá preencher uma lacuna na Experience Cloud e permite finalizar uma transação digital que tenha sido iniciada com as ferramentas digitais de marketing que a empresa já tinha. Por outro lado, esta compra vai aproximar a Adobe da Microsoft, vaticina Brent Leary, que detém a CRM Essentials e que monitoriza a intersecção entre CRM e marketing.

A Salesforce é o alvo a abater por parte destas duas empresas. Esta gigante faturou 8 bilhões de dólares no ano passado.

A Magento, comprada agora, focou-se no segmento de pequenas e médias empresas, embora tenha grandes nomes como a Coca-Cola, enquanto a Adobe especializou-se nas grandes empresas.

Um pouco mais sobre o Magento:

A Magento produz programas para a construção e manutenção de lojas virtuais, com sistemas para gestão de compras, entregas, pagamentos, possíveis devoluções, criação de anúncios em redes sociais e otimização para ferramentas de buscas. Ela foi parte do eBay por cinco anos, tendo sido separada em 2015.

Ela é uma das plataformas de comércio eletrônico mais utilizadas do mundo, tendo uma versão de código aberto que pode ser implementada gratuitamente pelas lojas. Uma edição paga mais completa, com ferramentas avançadas e direito a suporte técnico, também pode ser adquirida. A Adobe avisou que vai anunciar mais detalhes da compra quando a transação for concluída, o que deve acontecer no final deste ano.

A Plataforma Magento é construída sobre tecnologia comprovada e escalável, apoiada por uma comunidade de mais de 300.000 desenvolvedores. O ecossistema de parceiros Magento oferece milhares de extensões pré-construídas, incluindo pagamento, frete, impostos e logística. Esse nível de flexibilidade permite que as empresas acelerem rapidamente e iterem seus recursos de negócios para suas necessidades exclusivas de negócios.

Os atuais clientes do Magento incluem marcas como Canon, Helly Hansen, Paul Smith e Rosetta Stone. A Adobe e a Magento compartilham clientes em comum, incluindo Coca-Cola, Warner Music Group, Nestlé e Cathay Pacific.

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

Curso de Imersão Amplie seus Conhecimentos sobre E-commerce

curso imersão

Curso Imersão Gestão E-commerce com

Curso Imersão Gestão E-commerce,  um curso especial para melhorar a gestão do seu e-commerce com a metodologia utilizada na Dr. e-commerce, que já ajudou mais de 400 lojistas. Um final de semana inteiro estudando e vivenciando casos reais, vamos rever todos os principais conceitos e estrutura para operar melhor seu e-commerce.

Curso imersão
Curso imersão

 

 

 

O curso Imersão Gestão E-commerce será ministrado em São Paulo Capital, em um final de semana inteiro.

Começando as 08:59 e terminando às 17:59. Com 2 pausas para café a cada 2 horas de curso e um intervalo de 1 hora para almoço em cada dia.

Com estrutura para utilizar seu notebook, vamos contar com internet e material de apoio.

O curso será gravado e posteriormente será disponibilizado alguns vídeos com o resumo do que foi falado no dia.

O investimento cobre todos os custos referente ao treinamento, exceto almoço e estacionamento, que ficam a cargo do treinando.

Local

VTEX – São Paulo Capital (Av Brigadeiro Faria Lima, 4.440 – 10º andar)

Público-Alvo

Este curso é focado em pessoas que JÁ POSSUEM E-COMMERCE. Caso queria participar de uma turma para Criação de e-commerce, clique aqui.

O curso abrange uma linguagem para quem está operando a pouco tempo no e-commerce, como também para gestores de longa data. Vamos unificar a linguagem, pois o dia a dia é o mesmo.

Para gestores de e-commerce de Pequeno, Médio e Grande Porte.

 

Quando e que horas?

Dia 24 e 25 de Março das 08:59 às 17:59

Principais pontos do Curso

  • Planejamento: mercado, budget, projeto e expectativas, cronograma e resultados
  • Sistemas e Integração: plataforma, ERP, ferramentas e Google
  • Equipe: estrutura, matriz de responsabilidades, budget
  • Comunicação Visual: Wireframe, Layouts, Interfaces, Funcionalidades e Mídias Internas
  • Conteúdo: Ofertas, Cadastro, Produtos, Categorização, Descrições, SEO e Políticas
  • Logística: Fornecedores, Gestão de Estoque, Tabela de Frete, Fluxo de Pedidos
  • Pagamentos: Fornecedores, Fluxo de Pagamentos, Regras, Gateway, Análise de Risco e Política
  • Selos e Segurança: Fornecedores, Cadastros, Processo de Atendimento, Selos de Segurança
  • Marketing: Canais de Venda, Métricas, Redes Sociais, Loja, Planos de Evolução

Gostou? Então aproveite e faça sua inscrição agora!!

A Serie.Design! está lhe presenteando com um desconto especial para este curso.

Uma cortesia de R$ 600,00 na sua inscrição.

Basta informar o código TSERIE600 antes de concluir o pedido.

 

 

Ficou com dúvida? Fale com o meu time
email: contato@thiagosarraf.com.br
telefone: 11 3064-0340 ou  WhatsApp

 

 

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

Mercado Livre consegue liminar contra aumento no frete dos Correios

Uma liminar concedida ao Mercado Livre suspendeu, ao menos temporariamente, o aumento no frete de encomendas enviadas pelos Correios. O e-commerce chegou a organizar uma campanha contra o reajuste, afirmando que o aumento poderia chegar a 51% para compras e vendas realizadas pela internet.

A liminar vale apenas para o Mercado Livre, suspendendo tanto os reajustes nos serviços de PAC e Sedex quanto a cobrança extra de R$ 3 para entrega a clientes na cidade do Rio de Janeiro. A taxa adicional para a capital fluminense foi implantada pelos Correios porque “a situação de violência chegou a níveis extremos e o custo para entrega de mercadorias nessa localidade sofreu altíssimo impacto”.

O Mercado Livre defende que o aumento médio no frete seria de 29%. Uma encomenda de até 500 gramas enviada por PAC de São Paulo (SP) para Franca (SP) passaria de R$ 11,85 para R$ 12,79 (aumento de 7,93%), enquanto uma de Fortaleza (CE) para Joinville (SC) subiria 50,89%, de R$ 54,02 para R$ 81,51.

Os Correios contestaram os números do Mercado Livre, afirmando que o reajuste médio no frete seria de 8%, e que o aumento estava previsto em contrato, sendo baseado em custos como “gastos com transporte, pagamento de pessoal, aluguéis de imóveis, combustível, contratação de recursos para segurança, entre outros”.

Em nota, o Mercado Livre confirma que conseguiu a liminar, mas que vai “continuar com força total para que a decisão seja definitiva e que esse engajamento ajude outras empresas de e-commerce”. Ao G1, os Correios informam que estão cumprindo a decisão, mas que “foram notificados e estão trabalhando para obter a suspensão da liminar”.

Fonte: tecnoblog

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

Black Friday é semana que vem, mas lojas já anunciam ofertas!


A Black Friday só acontece oficialmente na semana que vem, mas o consumidor já encontra empresas divulgando promoções antecipadas. Com tantas ofertas, a dúvida é: vale a pena comprar antes do dia 24 de novembro?

Segundo o supervisor do Procon-SP Bruno Stroebel, o ideal é esperar a data oficial. “A orientação é aguardar. Quando começar a Black Friday, o consumidor vai ter mais opções e mais lojas para comparar os preços.

A economista do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) Ione Amorim concorda. “As campanhas antecipadas querem atrair, mas também confundem o consumidor. É preciso ter atenção para não se deixar levar pelo impulso. Na semana que vem, pode aparecer o produto em outro lugar, mais em conta. Quem já pesquisou e está monitorando o preço dos produtos de interesse está em uma situação mais favorável.

Dica: pesquise preços e evite a ‘Black Fraude’

Quem ainda não começou a pesquisar os preços deve aproveitar esses dias que antecedem o evento para isso, diz o supervisor do Procon-SP.
Aproveite esses dias para fazer pesquisas e ter uma ideia de quanto está o produto. O cuidado é para não cair na famosa ‘Black Fraude’, em que algumas lojas sobem o preço antes da data e depois reduzem para parecer que teve desconto. É maquiagem de preço e infração ao Código de Defesa do Consumidor.

O PROCON já começou a monitorar os preços nas lojas para coibir esse tipo de fraude, mas a orientação é que, ao pesquisar os valores, o consumidor faça registros. “Faça a pesquisa e tire foto da tela com o nome da loja e a data. Se for loja física, guarde o folheto da promoção.

Ele afirma que, se o consumidor encontrar empresas que subiram os preços para anunciar o produto como oferta na Black Friday, com esses registros será mais fácil denunciar a fraude.

Cadastro para receber ofertas em 1ª mão

Algumas lojas virtuais estão sugerindo que o consumidor faça um cadastro agora para receber as ofertas em primeira mão. Para Ione Amorim, o consumidor pode até fazer o cadastro antecipadamente, mas deve usar isso como ferramenta para acompanhar preços.

É uma fonte de pesquisa. Pode se cadastrar desde que tenha controle do que vai comprar, faça um planejamento, pesquise os preços e analise a política de privacidade, para não ficar recebendo depois inúmeras promoções e campanhas que não interessam.

Ela diz que o consumidor precisa estipular um valor que poderá gastar para não comprometer o orçamento. “A Black Friday coincide com o preparo para as compras de Natal e a liberação da primeira parcela do 13º salário. Mas é preciso se lembrar das obrigações financeiras do começo do ano. Faça a sua listinha e estabeleça quanto poderá gastar, para tomar decisões sem colocar a situação financeira em desequilíbrio.

Fonte:economia.uol.com.br

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

Dicas para ter um layout funcional em sua loja virtual

Se você está procurando uma empresa que crie sua loja virtual, isso é muito fácil de encontrar! Utilize o Google e verá inúmeras empresas que podem criar isso para você, agora se você realmente deseja construir um novo empreendimento, que lhe dê lucro, bem, preciso lhe pedir que descarte ao menos 70% desta lista de desenvolvedores de lojas virtuais, isso por que poucas empresas estão realmente interessadas em como isso pode trazer benefícios para você, o que interessa é apenas o quanto você está investindo. Aqui na SERI.E DESIGN O layout é tão importante quanto o próprio produto, acreditamos que a experiência de compra deve ser tão agradável que o consumidor não tenha pressa de sair da loja virtual. Pois bem, pensando nisso, resolvemos lhe dar uma “mãozinha” para que você não pague o preço por um trabalho desenvolvido sem as técnicas necessárias.

1) A estrutura é o começo de tudo

Será que você já ouviu falar em wireframe? O Wireframe é o projeto inicial da loja, até mesmo para se construir uma casa é necessário criar um. O wireframe tem a mesma função de uma planta baixa, geralmente ele é um arquivo em preto e branco demonstrando a disposição de cada detalhe da loja: Largura das colunas, quantidade de banners, espaço para o logotipo, tamanho dos selos de pagamento, medida das fotos, etc. Para facilitar seu entendimento, aqui na SERI.E DESIGN enviamos o wireframe em formato preview, atraves de um link com imagens estáticas apresentamos funcionalidades e conceito visual proposto para o seu projeto e também no que definimos quais os aplicativos e diferenciais que serão utilizados na loja.

É importantíssimo avaliar esta etapa com cautela e sem pressa, para garantir que não haja falhas depois que a loja estiver 100% pronta.

2) A grama do vizinho nem sempre é mais verde

Se você é daqueles que gosta tanto da loja de seu concorrente que resolveu criar a sua quase que uma cópia, você está fazendo isso errado!

Analisar a concorrência é realmente muito importante, mas não se limite apenas a lojas de seu segmento, avalie o que tem dado certo para eles e se inspire a buscar diferenciais, não apenas em seus concorrentes mas também na experiência de compra em outras lojas de outros segmentos.

3) Não fuja de suas raízes

Antes de iniciar o seu layout busque muitas referências de seu mercado: cores, fontes, fotos, funcionalidades, benefícios, etc, e utilize-as para que seu consumidor se sinta em casa. Ele precisa perceber logo de cara que está dentro de uma loja que vende aquilo que ele procura.

Criatividade é sempre bem vinda, mas não perca o bom senso, mantenha o foco no seu segmento de vendas.

4) O que importa é o Consumidor.

Desculpe a franqueza, mas neste momento: Sua opinião não importa!

Não deixe que suas preferências pessoais falem mais alto do que aquilo que o seu público alvo realmente gosta, afinal, são eles que você quer atingir. Claro que a loja não precisa fugir totalmente do que te agrada, mas tenha bom senso ao escolher os detalhes, nesse momento, sua opinião pode colocar tudo a perder.

5) Purpurina e Neon

Amigo empreendedor: Uma loja virtual não é um site institucional.

Luzes cintilantes? Logo que gira? Mouse com bichinho que segue? Banner de promoção que Pisca? – ESQUEÇA.

O Foco da sua loja tem que ser exclusivamente para o produto, nada deve chamar mais atenção do que ele e o botão comprar. Isso pode deixar sua loja cansativa para os olhos e o consumidor desistir da compra.

6) Cores e mais cores

A partir das cores é possível  decidir o que quer passar para seu consumidor. Mas falando de e-commerce, evite o uso excessivo de cores fortes, procure sempre mesclar com o branco ou o cinza, isso trará tranquilidade para a leitura online. De qualquer forma deixe para um especialista como a SERI.E DESIGN sugerir as melhores opções para o seu projeto.

7) Muitas vezes o menos é mais

Sabe por que o EUA é 1ª lugar em e-commerce no mundo? Por que se preocupam mais na facilidade e agilidade em comprar o produto do que em banners promocionais. Não seja exagerado, procure ser clean, e mesmo se usar cores fortes organize seus ícones de maneira que não fuja do foco: O produto.

8) Plataformas

Hoje existem diversas plataformas disponíveis no mercado, de todos os portes, regiões e preços. Não se iluda em achar que a mais cara é a melhor, independente do preço entre as diversas opções a melhor é a que se encaixe dentro do seu projeto. Para não perder tempo e nem cometer erros, entre em contato conosco!

Estas  dicas são apenas uma parte dos grandes benefícios que uma operação de e-commerce bem planejada pode trazer ao seu empreendimento.

Fonte: ecommercenews

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

#Tutorial: 4 dicas de ouro para a capa da sua loja

Saiba como a imagem pode te ajudar a vender mais

Banner principal é a imagem em destaque do seu site. Seria o outdoor da sua loja, e por isso é muito importante na hora de vender.

O banner principal é a capa da sua loja. É importante que mostre o que sua loja quer passar ao consumidor: segurança, profissionalismo e bom gosto.
Confira nossas 5 dicas para criar o banner perfeito:

1- Escolha imagens de boa qualidade

(mais…)

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

#Tutorial: Crie a imagem perfeita para a sua loja e venda mais

Melhore suas vendas com fotos mais atraentes

O segredo de uma loja de sucesso é um site intuitivo, com um design diferenciado e boas imagens.

Confira nossas dicas:

1- Tire fotos com a qualidade alta

A qualidade da imagem depende da câmera que foi utilizada. Prefira uma câmera ou celular que tirem fotos em alta resolução.

Obs.: Não é possível tirar uma foto com a qualidade ruim e e deixa-lá boa. As ferramentas que prometem isso, apenas replicam os dados que já existem na imagem e só aumentam o tamanho.

(mais…)

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

Sistema de gestão gratuito do Mercado Livre

O novo sistema de gestão foi resultado da compra da KPL Soluções pelo Mercado Livre, por R$ 50 milhões

O Mercado BackOffice Express é um sistema de gestão que permitirá pequenos empreendedores (cerca de 300 vendas por mês) a se organizarem de uma forma mais profissional. O serviço estará disponível aos vendedores que encaixam no perfil e atuam no marketplace do Mercado Livre.

O sistema de gestão, facilitará várias etapas da venda:

  • recebimento de pedidos;
  • emissão da nota fiscal;
  • cálculo de impostos;
  • controle de fluxo de caixa;
  • controle de estoque;
  • conferência de pedidos;
  • emissão de etiqueta de postagem.

Com este serviço, o vendedor economizará tempo. Um estudo feito pelo Mercado Livre aponta que os micro empreendedores demoram cerca de 10 dias por mês para realizar a gestão da loja. O sistema reduzirá o tempo para um dia no mês, sem contar com a diminuição de erro humano durante a operação.
A previsão é que na segunda fase, o serviço será disponibilizado a lojas online próprias e outros marketplaces.

Para mais informações acesse o site: http://kpl.com.br

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

6 Motivos para abrir uma loja virtual

Nos próximos anos, o varejo virtual aumentará de 3% para 6% do varejo total

Dados da Euromonitor International prevê que no Brasil, a paticipação das vendas online em 2019 será de 4.3% do total de vendas no país, atingindo U$ 19.1 bilhões.
Nos Estados Unidos e em alguns países Europeus e Asiáticos, as vendas online já são de 9%. Segundo o Ebit, a participação das lojas virtuais brasileiras já são mais de R$ 41 Bilhões em vendas anuais.
Motivos para abrir uma loja virtual:
1- Crescimento do setor e previsão de aumento nos próximos anos

Não fique para trás! O aumento das lojas virtuais já é estimativa econômica.

2- A praticidade de fazer compras online

As pessoas buscam praticidade no dia a dia. Segundo estudos do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), 33% dos compradores reconhecem a economia de tempo uma grande vantagem das compras online.

3- Comprar pela internet está mais seguro

Antigamente as pessoas tinham receio de comprar virtualmente, mas essa percepção mudou. Estudos apontam que numa escala de zero a dez, o índice médio de satisfação do consumidor brasileiro com as compras online é de 9.3
4- É fácil pesquisar e comprar os preços

Uma das vantagens do e-commerce é comparar preços e lojas dentro de casa.

5- O número de pessoas conectadas aumentou no Brasil

Segundo o IBGE, 50% das casas brasileiras tem internet.

6- Crescimento de smartphones com acesso a internet

Pesquisas revelam que há mais linhas de celulares que pessoas no mundo! O crescimento do aparelho contribui para o aumento de usuários online.

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

Mercadoshops: O que é? como funciona? quanto custa?

Mercadoshops Mercadolivre

Mercadoshops: O que é? como funciona? quanto custa?

TENHA LAYOUT PROFISSIONAL EM SUA LOJA VIRTUAL E AINDA UM GESTOR DE VENDAS COM A TECNOLOGIA DO MERCADOLIVRE!

O QUE O MERCADOSHOPS FAZ? QUE VANTAGENS EU TENHO AO USAR ESSA PLATAFORMA?

Com um MercadoShops Profissional, você pode:

  • Criar e gerenciar uma loja virtual completa em seu próprio domínio (ex.: www.sualoja.com.br)
  • Personalizar o visual da loja, inserir banners, meios de contato diretos, chat e muito mais
  • Administrar em um só lugar seus anúncios da loja e do MercadoLivre, inclusive de maneira massiva (criar e modificar vários anúncios de uma só vez)
  • Manter sincronizados os anúncios entre MercadoLivre e loja sempre que você fizer alterações de preço, quantidade anunciada, categoria, criar novos anúncios ou pausar os que estão ativos
  • Responder perguntas de usuários de sua loja e do MercadoLivre de maneira fácil e rápida em uma só tela, com atalhos personalizáveis
  • Criar regras de qualificação automática para suas vendas do MercadoLivre
  • Configurar e-mails para comunicação automática com seus clientes, que são disparados na conclusão de uma compra, após alguns dias com pagamento pendente, para revisar uma qualificação e mais
  • Ativar regras para controlar automaticamente seus anúncios na loja e no MercadoLivre com base em seu estoque real

Tem mais…

  • Configurar promoções para sua loja com valor mínimo de pedido, período ou com código de cupom
  • Agregar códigos de acompanhamento de campanhas em sua loja para medir conversões vindas do Google AdWords, Facebook Ads e outros, além de poder inserir qualquer outro tipo de tag javascript em todo o site ou só na página de finalização de compra, por exemplo
  • Configurar seus envios com tabelas próprias ou com base nas tabelas dos Correios, com opções para informar seu contrato próprio e ativar e-SEDEX e custos personalizados, customizar valores por região e agregar prazo e valor demanuseio automaticamente nos cálculos da loja.
  • Configurar meios de pagamento customizados, como depósito em conta ou transferência
  • Emitir Notas Fiscais Eletrônicas em poucos cliques, com a ajuda de alguns parceiros integrados à nossa plataforma
  • Ativar sua loja no Facebook, dentro de sua fan page, em apenas 3 passos

E muito mais. Ufa! :)

EM TODOS OS PLANOS, VOCÊ CONTA COM:

  • Custo de instalação ZERO e ativação imediata
  • Visitas, pageviews, produtos cadastrados e transações ILIMITADAS, com hospedagem dos dados dos produtos inclusa
  • Sua loja otimizada “de fábrica” para dispositivos móveis, como celulares, smartphones e tablets
  • Integração nativa com o MercadoPago, com diversos meios de pagamento disponíveis para seus compradores terem segurança e praticidade
  • Integração com o MercadoLivre Publicidade para criar campanhas de Product Ads de maneira muito fácil e rápida
  • Opção de criar variações em seus produtos para venda na loja, como cor, tamanho, voltagem etc.

Veja mais características em MercadoShops – Tudo o que você precisa saber! 

O QUE EU TENHO QUE PAGAR PARA USAR O HIPERMERCADOS?

O MercadoShops disponibiliza uma série de ferramentas para otimizar sua gestão do dia a dia e das vendas. Por isso, o formato de cobrança é diferente do MercadoLivre. Você paga apenas uma mensalidade fixa para ter acesso a todas as ferramentas de cada um de nossos planos. E pode usufruir à vontade de tudo à sua disposição no plano escolhido.

O custo do plano escolhido será lançado para pagamento em sua fatura do MercadoLivre no início do período a ser pago e não há período mínimo de contratação. Mas, se você quiser conhecer melhor a plataforma antes de se decidir, fique tranquilo: damos um trial de 30 dias grátis para você testar qualquer plano pago, sem compromisso e sem pedir cartão de crédito.

CONTINUANDO…

Se você ainda assim não tiver certeza e não confirmar a contratação do plano testado, não tem problema: não iremos gerar nenhuma cobrança  em sua conta ao fim do período de trial, e sua conta será migrada automaticamente para o plano Básico, que é sempre gratuito, com limitações de funcionalidade. Mas mesmo tendo certeza de que você vai gostar do que temos para ajudar sua operação de comércio eletrônico, queremos ajudar o seu negócio a ter sucesso: mesmo que você confirme a contratação do plano ainda durante o período de testes, só iremos começar a cobrança no fim do prazo original de seu teste! Ou seja, sempre após os 30 dias.

Bom, né? Além disso, você só paga uma tarifa sobre as vendas processadas pelo MercadoPago. Atualmente são apenas 4,99% sobre cada pagamento aprovado. Confira mais em www.mercadopago.com.br/receber-pagamentos-online. Vale lembrar ainda que, por nossa mensalidade ser referente a disponibilizar a plataforma para seu uso, a cobrança da tarifa mensal de MercadoShops não tem nenhuma relação com o volume de vendas gerado pela sua loja virtual.

E COMO FICAM AS TARIFAS DO MERCADOLIVRE?

O MercadoShops disponibiliza ferramentas que ajudam você a gerenciar seus anúncios, perguntas, vendas e clientes do MercadoLivre de maneira integrada e centralizada. Essas ferramentas estão incluídas na mensalidade de nossa plataforma explicada acima.

Todas as tarifas para anunciar ou vender no MercadoLivre continuam as mesmas que seriam se você estivesse vendendo diretamente no marketplace, e só serão cobradas se você efetivamente anunciar e/ou vender algo pelo MercadoLivre. Se estiver anunciando e vendendo apenas pela loja virtual do MercadoShops, ou seja, sem nenhuma transação no MercadoLivre, não serão cobradas as tarifas do MercadoLivre.

Mas qual é então a vantagem de usar o MercadoShops? A principal vantagem de utilizar o MercadoShops para fazer essa gestão do MercadoLivre é a economia de tempo no seu dia a dia e a otimização de sua operação de processamento e envio de pedidos, pois em um só lugar, com funcionalidades profissionais, você poderá administrar seu negócio do MercadoLivre e de sua loja virtual própria (incluindo a loja no Facebook e as vendas por mobile), utilizando os mesmos recursos.

LEGAL, E ONDE MINHA LOJA VAI APARECER? POSSO DIVULGAR MEU MERCADOSHOP NOS ANÚNCIOS DO MERCADOLIVRE?

Quando você abre sua loja na plataforma do MercadoShops. Além de, contar com todas as ferramentas de gestão da própria loja. Você pode controlar tudo o que aparece na sua loja virtual. O visual, as informações, os meios de contato etc. Afinal, é a SUA loja virtual própria.

Por isso, também deve ser sua decisão como levar os clientes até essa loja, da melhor maneira que atenda seus objetivos de negócios e também sua disponibilidade de verba. Como em qualquer operação de e-commerce própria, você deve avaliar as melhores táticas para atrair visitantes ao seu site e, com isso, crescer suas vendas diretas. A vantagem neste caso é que, após o cliente conhecer seu site de vendas diretas, você tem a oportunidade de fidelizá-lo ali, oferecendo promoções e produtos exclusivos, sem concorrentes dentro do seu próprio espaço.

Vale lembrar

De acordo com as regras do MercadoLivre, não é permitido divulgar links externos em seus anúncios dentro do MercadoLivre. Isso é válido também para links de lojas do MercadoShops. Ou seja, não é permitido divulgar sua loja própria nos anúncios do marketplace. Mesmo, estando em nossa plataforma. Por outro lado, você pode utilizar sem problemas sua listagem de clientes. Já que compraram com você para enviar um email a todos convidando a conhecer sua loja própria. Essa é uma iniciativa que sempre rende resultados para novas lojas.

FONTE: BLOG MERCADOSHOPS

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

Eletrônicos e computadores são os presentes mais desejados pelos pais

phone

Pais e filhos estão com preferências distintas de consumo para o Dia dos Pais deste ano. Pesquisa do MercadoLivre realizada com 1.150 usuários brasileiros, em parceria com a Netquest, mostra que os presentes escolhidos pelos pais são equipamentos eletrônicos e computadores (25% cada), seguidos de smartphone (23%) e tablet (16%). Enquanto isso, os filhos informaram a intenção de presentear  com roupas ou calçados (27% das menções), relógios e ferramentas (18% cada). A categoria preferida pelos filhos – a de roupas e calçados – ganhou apenas 14% das menções entre os pais como desejo de presente, perdendo ainda para Viagem, com 15% das menções.
(mais…)

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

Universidade Mercadolivre edição 2015

Após o sucesso de público em 2014, a Universidade MercadoLivre abrirá as portas para reunir mais de 1.500 empreendedores digitais no dia 16 de maio, em São Paulo. A Universidade tem como função principal capacitar tanto os vendedores que possuem conhecimento mais avançado quanto os que ainda estão dando os primeiros passos no MercadoLivre.com, visando contribuir para o fortalecimento do e-commerce brasileiro e o empreendedorismo digital.

11066704_771977306213935_882766908158629185_n
(mais…)

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

4 segredos da descrição de produtos

 

120529-4-secretos-para-crear-descripciones-de-producto-que-aumenten-tus-ventas-1418685894

As descrições são uma das razões que podem contribuir para que seu negócio cresça. Se forem muito grandes ou cansativas e não agregarem valor para os visitantes de seu site, podem até atrapalhar suas conversões. Compartilhamos aqui algumas recomendações para fazer com que esses textos motivem os usuários a comprar os seus produtos.
(mais…)

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail

E-commerce, por que investir?

E-commerce

E-commerce já fatura bilhões por ano e você ainda se perguntando se deve ou não investir?

E-commerce. Desta forma e cada vez mais as empresas estão migrando para o mundo online, tentando acompanhar os consumidores cada dia mais conectados a internet. Sendo assim, o comércio digital possuí um amplo espaço para ser explorado daqui pra frente. Contudo, grande perspectiva de crescimento e uma fatia bastante atrativa do mercado. Confira alguns números que confirmam o crescimento do E-commerce no Brasil:
(mais…)

Curtir:

FacebookmailFacebookmail

Compartilhar:

FacebooktwitterpinterestlinkedinmailFacebooktwitterpinterestlinkedinmail